Discurso do representante palestino nas Nações Unidas

Isso parece uma piada diplomática, mas é uma aula de história ao demonstrar, pela resposta do representante de Israel, que o Estado Judáico e/ou Israelense não existia na época em que a chamada Terra Santa era ocupada pelos palestinos. Os judeus fugiram de áreas inóspitas, migraram para a Palestina e sempre foram intrusos e grileiros dos territórios Palestinos. Com a farsa montada na segunda guerra mundial e mais a benção da ONU, hoje existe o Estado de Israel, encravado à força,em território que jamais pertenceu aos israelenses.

Continuar lendo Discurso do representante palestino nas Nações Unidas

Endereços interessantes

 

[Voltar]

Entendendo a crise americana

Paul comprou um apartamento, no começo dos anos 90, por 300.000 dólares financiados em 30 anos. Em 2006 o apartamento do Paul passou a valer 1,1 milhões de dólares. Aí, um banco perguntou pro Paul se ele não queria uma grana emprestada, algo como 800.000 dólares, dando seu apartamento como garantia. Ele aceitou o empréstimo, fez uma Com os 800.000 dólares. Paul, vendo que imóveis não paravam de valorizar, comprou 3 casas em construção dando como do banco, ele se comprometeu: comprou carro novo (alemão) pra ele, deu um carro (japonês) para cada filho e com o resto do dinheiro comprou TV de plasma de 63 polegadas, 43 notebooks, 1634 cuecas. Tudo financiado, tudo a crédito. A esposa do Paul, sentindo-se rica, sentou o dedo no cartão de crédito. Continuar lendo Entendendo a crise americana

Página inicial

Sejam todos bem vindos!

bandeira

O objetivo deste domínio é levar informação política (não-partidária), a todos os interessados e patriotas que amam o Brasil e o defendem com unhas e dentes.

A maioria dos vídeos do YouTube incorporados a posts deste sítio denunciando falcatruas do desgoverno foram retirados da rede. Certamente foram censurados pelos militontos do PT, ou então a mando do partideco corrupto e podre, ou ainda por ordem dos desgovernantes petralhas, sob alegação de violação de direitos autorais, argumento claramente fajuto e criminoso, usado para justificar a censura às sérias denúncia contidas neles.

Heinz