MEC cancela vestibular e diminui vagas em cursos de medicina com nota baixa no provão

O MEC (Ministério da Educação) determinou, nesta quinta-feira (4), o cancelamento do vestibular ou outra forma de ingresso de novos alunos – como transferência – em dois cursos de medicina de faculdades particulares. São eles: Unimar (Universidade de Marília) e Unig (Universidade Nova Iguaçu) no campus de Itaperuna.

Esses dois cursos fazem parte de lista dos 17 cursos de medicina sob fiscalização do MEC depois de receberam notas 1 ou 2 tanto no Enade (antigo provão) quanto no IDD, um indicador de desempenho de universitários do ministério.

No caso da Unimar, os processos seletivos poderão ser retomados assim que a universidade permitir o uso dos leitos do hospital universitário para as aulas dos universitários. A instituição tem três meses para cumprir a determinação.

A Unig continuará sob fiscalização para que possa voltar a admitir estudantes.

Outros dois cursos, o do campus de Nova Iguaçu da Unig e o da Ulbra (Universidade Luterana do Brasil), terão de diminuir o número de vagas oferecidas já nos próximos vestibulares. Na Unig, o corte será de 200 vagas anuais para 150. Na Ulbra, de 140 para 130.

Outras sete universidades também receberam advertências para sanar deficiências, mas não receberão nenhuma sanção agora. Depois de um ano, elas devem receber a comissão para uma reavaliação.

As instituições terão dez dias para recorrer das decisões do MEC ou apresentar propostas para superar as deficiências apontadas no relatório da comissão de supervisão.

Ao fim do prazo, caso a instituição não tenha promovido as melhorias necessárias, o MEC podaté fechar o curso.

Mais faculdades serão avaliadas

Segundo Haddad, o MEC fiscalizará também novos cursos de medicina que não foram avaliados pelo último Enad, outras 4 universidades com resultados insatisfatórios no Enad e também as universidades particulares do Estado de Minas Gerais.

Segundo o Ministro Haddad, a avaliação de todas elas deve ser feita ainda antes do próximo Enad, pois o MEC já recebeu várias notificações em relação a cursos da região.

Pedagogia e jornalismo também serão avaliados

O ministro disse que o próximo curso que receberá uma avaliação semelhante a que ocorre com medicina será o de pedagogia. Uma comissão formada pelo ministério já avalia a situação delas atualmente e o resultado deve sair em breve.

Uma comissão para estabelecer as diretrizes básicas dos cursos de jornalismo também está sendo criada para que posteriormente também possa receber uma avaliação.

Processo semelhante já foi aplicado em relação aos cursos de direito.]

*Com informações da assessoria de imprensa MEC