Candidato a PGR diz que membros do MPF não aceitarão indicação de procurador militar

Quem desobedece ordem superior legítima e de ofício no serviço público pode (e deve) ser demitido por incorrer em delito administrativo de insubordinação grave em serviço conforme reza o art. 132 da lei 8.112/90, o regime jurídico único.

Se a escolha de um procurador é atribuição privativa do Presidente da República, quem se rebelar contra ela deverá ser demitido sumariamente, pois não cumpre suas obrigações e viola as leis do país, não merecendo a confiança de quem paga impostos para sustentá-lo. Leia mais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s